quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Curitiba / Tibagi - primeira viagem com a Patroa de Bike.

Primeira expedição de bike com a patroa, concluída com sucesso.


saindo de casa

Primeiro dia: saímos no sábado, com destino a Ponta Grossa. Muito movimento de caminhões e carros, devido o feriadão. O Renato (Pedaleiro) nos acompanhou até pedágio de São Luiz.
Até São Luiz do Purunã foi uma beleza, patroa seguindo num bom ritmo enfrentou a subida da Serra numa boa, único problema era a terceira faixa, onde os caminhões ficam muito perto, e deixa a patroa stressada.

Patroa e Renato (Pedaleiro) enfrentando serra São Luiz Purunã



bikes e pilotos descansando


Após o pedágio de São Luiz, Jesuissssss. Começou uma ventania muito forte. Judiou da patroa. Nunca pedalei numa ventania dessas. Nas descidas a bike não passava dos 15km era demais. Estávamos fazendo 10km em 01 hora pedalando forte.
Encontramos o Renato um pouco antes do Panorâmico, onde estava esperando a patroa para seguirem para uma fazenda. Estava cansado também e sem água.
O pedal estava forte demais comecei a me preocupar com horário (noite) e com a Odile, as condições não estavam boas, o trecho já era pesado, ainda mais com o vento daqueles.
Enfim chegamos no Panorâmico, com muita fome. Nossa nunca mais paramos neste lugar. Péssimo atendimento e muito caro, mas, naquela hora era o melhor lugar do mundo.
Descansamos um bom bocado, e tínhamos mais 40km pela frente.

já cansados, ventou judiou demais



rindo pra não chorar :D


O vento ainda continuou judiando por mais 20km,, depois deu uma amenizada, sendo que já chegando em Ponta Grossa nosso rendimento melhorou e conseguimos chegar umas 18:00 hs antes do anoitecer, ufa ainda bem !!!!
Chegando em Ponta Grossa, dona patroa soltou uma das boas: “Ponta Grosa deve ser um cú, recepcionando os ciclistas com uma subida desças.” Hahahahhahaha, aqui ela não estava tão sorridente.
Em Ponta Grossa, ficamos no Slaviero, fiz a reserva pela internet, e recomendo. Um ótimo atendimento dos funcionários, desde a entrada até a saída. Guardaram nossas bikes no maleiro do hotel, uma beleza!!!
Uma dica para quem ficar no Slaviero. Tem um Mufato ao lado, para quem quiser dar uma economizada, tem até restaurantes, fui descobrir isso depois :D

saindo do Slavieiro, rumo a Castro


Segundo dia: tomamos um belo café da manhã e seguimos viagem com destino a Castro, onde lá decidiríamos se terminávamos a viagem de bike mesmo ou de busão, pois o primeiro dia foi bem pesado. Estava dia limpo, mas bem frio. Pegamos uma estradinha muito legal, bem calma, muitas flores e sem movimento, aqui a patroa já estava sorrindo heheheheheh. Nossa chegamos em Castro bem rápido, com ótimas condições de pedal, dia limpo, sem vento e sem movimento de caminhões.

uma beleza, céu de brigadeiro e sem vento


Decidimos encarar a jornada até Tibagi de bike mesmo, AQUI O SISTEMA É BRUTO.
Como adiantamos bem o pedal, paramos para almoçar, num bom restaurante com carnes e massas – Fileto, demoram um pouco com as carnes, mas no geral eu recomendo.
Então veio a melhor parte do pedal, Castro/Tibagi, belas paisagens, estradinha boa, mas sem acostamento, mas bem tranqüila e boa pra pedalar. Nosso rendimento estava muito bom, já prevendo a chegada antes do anoitecer em Tibagi.

estradinha Castro / Tibagi



escarpas


Algumas paradas para chapa e uma para descanço, passamos a entrada do Guartelá. Uma grande recompensa, foram uns 19km andando a 30 / 35 km ladeira abaixo até Tibagi, um MELLLLLLLLLLLLL.
Completamos o pedal com o pôr do sol em Tibagi.

pôr do sol em Tibagi


Em Tibagi, ficamos no Itagy, uma beleza, ótimo atendimento e bom hotel.
Tomamos umas pingas que eram um MEEEELLLLL, selo ouro.
Agora era só descansar para o curtir Guartelá. Fomos de táxi, combinamos um preço (50,00) pra levar e buscar.
Nota: falta opção de transporte na cidade para pelo menos o parque, não tem NADA, ou agência de turismo ou táxi.
O parque é legal, não levei capa de chuva, sentimos falta, por causa do frio e de uma garoa que pegamos, mas para quem enfrentou 230 km de bike uma garoa não era
nada.

Guartelá



Guartelá



panelões


Ficou para fazer para uma próxima ida a Tibagi: Salto Puxa Nervos, Salto do Rosa e São Damázio.

A patroa foi super bem, nota 10, agüentou bem o pedal, e se animou para fazer mais pedais .
Já começaremos a planejar a próxima jornada, provável, circuito costa verde e mar, ainda sem data, mas já estão convidados.

Isso ae,, agradeço o Renato pela compania.

moooooooooooooooove

Dia 01 - GPSies - Dia 01- Ctba / Ponta Grossa

Dia 02 - GPSies - Dia 02

Dia 03 - GPSies - Dia 03 - Guartelá

mais chapas -
Guartelá

13 comentários:

  1. Como lhe falei antes:
    Parabens...
    Pelo relato, pedal e principalmente por conseguir levar a patroa.rs
    E que venha os proximos.
    aquele

    ResponderExcluir
  2. Parabens mildao, quero ver se a patroa encara uma outra dessa. kkkk. muito bom mesmo. abraçços

    ResponderExcluir
  3. Legal Mildo, parabéns!!

    Este Costa Verde e Mar me interessa! :-)

    Abraços!
    Rodrigo Stulzer
    transpirando.com

    ResponderExcluir
  4. SHOW DE AVENTURA! parabéns para a "patroa" por enkarar e superar uma puxada dessas.

    - quanto ao vento no sabadão, a gente pegou essa ventania na ultima crista até o topo do ciririca, táva quase jogando a gente pro chão, PUNK!

    - PG CITY as vezes é um C* mesmo. Eu que nasci e morei lá sei muito bem. Mas felizmente tem boas opções de natureza pra compensar.

    - Depois manda o link pra ver todas as fotos.

    Parabéns pela superação, intepz,

    JOPZ

    ResponderExcluir
  5. Legal o trecho de Ponta Grossa até Tibagi, um dia farei :-)

    ResponderExcluir
  6. Muito legal o relato as fotos e os comentários. Parabéns aí...

    ResponderExcluir
  7. Bicho, se a patroa não te largou depois desta, não larga mais. Vento contra nessa estrada é foda!

    Parabéns !

    ResponderExcluir
  8. É isto aí, Mildo, levou a patroa para pedalar bem longe, sempre sorrindo. apesar que eu não vi um só sorriso, mas deixa para lá. O vento estava animal, no plano, quando o vento amainava conseguia pedalar a uns 15 km/h. Nas descidas não embalava, mas foi um bom pedal. Obrigado pela companhia, Mildo e Odile.

    Renato
    pedaleiro.com.br

    ResponderExcluir
  9. P A R A B É N S
    Para vc e a Patroa, que maravilha de pedal...
    nossa as fotos ficaram lindas...
    MoVeeeeeeeeeeee
    rsrsrsrs

    ResponderExcluir
  10. Parabéns pela aventura, excelentes fotos.
    Abração

    ResponderExcluir
  11. rafael Sartori (the best)13 de setembro de 2010 16:31

    Que massa Miúdo. Tiro o chapéu pra tua Patroa. Viajar de bike é a melhor coisa do mundo. Já já ela vai querer fazer outra viagem e vai deixar você em casa cuidando da filha ahhahahah. É ela quem manda né

    Ei, fazia tempo que eu não entrava o teu blog e me assustei com essa foto da capa. Sério mesmo, tire ela e coloque uma só da paisagem. Essa foto tá estragando teu blog

    ResponderExcluir
  12. Oi Mildo, eu tbém estou pensando em correr a Maatona de cCuritiba, no meu tempo, no meu ritimo no regulamento diz:6 horas para terminar a maratona... acho que consigo, tenho me dedicado rsrsrs quantos km vc faz por minutos... seu pace?
    Abraço
    \o/simbora treinar
    \o/ simbora correr
    www.marlipalugan.blogspot.com
    Twitter:@marlipalugan

    ResponderExcluir
  13. Oi, Mildo
    Olha só, a Mayan perdeu o papel com os contatos da Sofia. Você pode nos enviar? Meu email é elianapress@gmail.com
    Obrigada! Eliana (Florianópolis).

    ResponderExcluir